25 de outubro de 2017

{Resenha} Menina Veneno - Carina Rissi

Título: Menina Veneno
Autora: Carina Rissi
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Sinopse: Você conhece a história de uma certa princesa que sofreu inúmeras tentativas de assassinato por sua madrasta, uma delas com uma maça envenenada. O bem contra o mal, a indefesa donzela ameaçada pela perversa rainha... É bonito, não é mesmo? Francamente, me embrulha o estomago só de falar dessa história da carochinha. Eu não sou uma bruxa, não sou má e nunca planejei matar ninguém. Por anos, fui a maior modelo do planeta, o nome mais poderoso do mundo da moda... Até o dia em que a insossa da minha enteada, Bianca, roubou a minha maior campanha. Dá pra acreditar? Bianca é tão sonsa... e tem esse arzinho azedo e avoado que me dá vontade de voar no pescoço dela... Eu sei, parece mesmo que eu fiz tudo o que a impressa me acusa de ter feito. Mas não foi bem assim. Senta aqui e me ouça até o fim. Depois me diga se acha mesmo que mereço o título de Rainha Má... Talvez só Rainha seja melhor.


Resenha:

"Antes de começarmos, quer comer alguma coisa? Uma tortinha de maçã?
Não?
Tudo bem. Então vamos à história que nunca foi contada."

Malvina Neves é a maior modelo da atualidade em todo mundo, é comum sempre ver seu rosto estampado em todas as capas de revistas, comercias e campanhas de publicidade. Enfim, ela é o centro do universo, exceto quando se trata do maior problema de sua vida, a sonsa da Bianca, sua “insuportável” enteada.
Desde que Henrique Neves morreu, Malvina se viu num verdadeira sinuca de bico, já que seu falecido esposo lhe deixou a guarda de sua única filha, a irritantemente Bianca. A menina não faz muito para irritar a fofadrasta, como a jovem adora se referir a nossa protagonista, mas aos poucos a garota vem tomando o espaço que Malvina tanto lutou para conquistar, e nossa rainha má não está disposta a perder seu posto assim tão fácil.
Diante disso, Malvina arquitetou um plano bem louco (se não fosse louco, não seria Carina Rissi), para se livrar da enteada. Ela não pretendia ferir e nem matar ninguém, ela só ia usar de seus conhecimentos na bioquímica, e mudar os destinos de algumas pessoas. No fundo ela só tinha uma certeza, que ninguém iria lhe roubar tudo aquilo que ela tanto lutou para ter e ser.

"A vida raramente oferece uma segunda chance, então faça bem feito na primeira vez. Esse sempre foi o meu lema."

Se eu pudesse definir o livro com uma única palavra, seria decepção. Eu não sei dizer se fui com muita sede ao pote, por se tratar da Carina Rissi, e vocês sabem o quanto amo essa mulher, ou se a história realmente não me cativou. Acredito que foi uma mistura dos dois.
Primeiramente, preciso dizer o quanto Malvina consegue ser chata, superficial e extremamente metida. Tá certo que nos leitores não deveríamos esperar mais do que isso, se levarmos em conta que é uma releitura de Branca de Neve, contada pelas palavras da Rainha Má. Mas o que acontece aqui é que eu realmente gostaria de ter me simpatizado com a protagonista, afinal de contas acredito que esse era o objetivo, entretanto a única coisa que senti foi antipatia, e por diversos momentos tive que lutar para não abandonar o primeiro livro da autora. Pela primeira vez, agradeci pelo livro ter tão poucas páginas, logo eu que sempre termino os livros da Carina querendo um pouco mais.
Tampouco consegui me simpatizar por Bianca, na verdade pouco vi dessa personagem aqui, ao menos que eu leve em conta o quanto ela é relatada como insuportável e sonsa. Não consegui identificar porquê de fato as duas tanto se “odiavam”, Malvina apenas queria que o mundo girasse em torno dela e de sua beleza (egocêntrica que só). Enquanto Bianca, parecia carregar todo aquele ressentimento de ter uma madrasta, aliás dava pra sentir o sarcasmo da garota em cada “fofadrasta” que ela soltava.

"Mas o tempo não volta, assim como nossas atitudes, e tudo que se pode fazer é aprender a conviver com nossas escolhas."

Bom já deu para perceber que o livro não me agradou ne? Mas porque eu dei três estrelas e meia então? Simples, porque apesar de tudo Carina não perdeu sua essência, e ainda é possível encontrar elementos que pertence apenas a escrita dessa tão adorada autora. Então mesmo que o livro não tenha me agradado por completo, eu pude perceber todo sarcasmo da Carina ao longo das páginas, todo seu humor e claro toda sua sagacidade. Sendo assim, mesmo com esses pontos tão negativos, creio que a autora soube sim desenvolver bem a trama, e acredito que o livro pode sim conquistar os faz e até mesmo o público mais jovem. Aliás a leitura desse livro é bem mais infanto-juvenil, ou seja diferente dos famoso chick-lits que a autora já está acostumada a escrever.
Enfim, eu não posso negar que se você, assim como eu, já está acostumado com a escrita da autora, não terá um mini choque inicial, mas mesmo assim recomendo que faça a leitura, até porque gosto é algo muito pessoal, e no final você, diferente de mim, pode acabar amando... Então leia, e tire suas próprias conclusões.

13 comentários:

  1. Oi Aline, tudo bem?
    Também sou fã de carteirinha de Carina Rissi mas confesso que desde que esse livro foi lançado não tenho a mínima vontade de ler, talvez por, como você disse, esse livro atender mais o público infanto - juvenil e também pelo fato de eu estar acostumada com a escrita de seus famosos (e lindos) chick-lits... Enfim, essa estória não me cativou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!!!
    Eu estava ansiosa para ler resenhas desse livro.
    Não acredito que não gostou da leitura, eu confesso que estou ansiosa para ter esse livro em mãos, mas nunca li nada da autora, espero que tenha uma impressão diferente da sua. Achei muito legal ser uma releitura de Branca de neve, é um dos meus contos favoritos! Amei essa edição, a capa está linda ...
    Quando ler te conto se gostei ou não!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro, mas é a segunda pessoa que vejo dizendo que não curtiu tanto; então quando eu puder fazer a leitura, farei sem grandes expectativas.
    Esperava que Carina nos mostrasse um lado melhor da Rainha Má, mas pelo visto a vilã continua vilã, não há nada que mude esse fato.
    Mas amo Carina, ela é diva...

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Se Malvina já não tava me inspirando a ler esse livro só lendo a sinopse, imagina depois de ler resenhas nada positivas desse livro rsrs. Eu sinto que não vou conseguir criar empatia pela protagonista e isso é fundamental pra que eu consiga ler a história.
    Curti muito sua resenha sincera. Gostei de saber que mesmo o livro não tendo te agradado você conseguiu tirar pontos positivos da história e Carina é uma autora excelente, ainda assim não pretendo ler esse livro, mas como você disse acho que ele pode agradar ao público mais jovem ;)

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler um livro da Carina e acho que por esse conter poucas páginas seria o melhor livro á começar, até mesmo pela pegada mais leve do infanto-juvenil.
    Hummm...Senti um quê de Once Upon a Time, bom que amo a série, assim como também releituras de contos, espero gostar do livro!
    :D

    ResponderExcluir
  6. Esta aio mais um exemplo de autora que ainda não conheci a escrita...Apesar de já ter visto esta capa algumas vezes é a primeira resenha que leio sobre ele. Realmente a proposta do livro em nada me chama a atenção, ODEIO personagem fútil que enxerga somente seu umbigo...Uma pena mesmo a leitura não ter te agradado. Mas quero muito ler algo da autora. Mas esta não me interessou!

    ResponderExcluir
  7. Eu também adoro muito a Carina, uma das minhas escritoras brasileiras favoritas e até teve o lançamento de Menina Veneno aqui em Manaus e eu pude finalmente conhece-la e ela é um amor em pessoas, porém também não gostei do livro. E para ser bem sincera nem consegui terminar, achei muito chato e superficial.
    Acho que essa leitura não era para mim.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu não li nada dessa autora, muitos falam que os livros dela são maravilhos e isso me deixa curiosa pela leitura. Eu ganhei esse livro em um sorteio, mas não iniciei a leitura, agora fiquei bem receosa por ela, e também percebi que a trama é mas uma releitura de branca de neve ou Cinderela.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  9. Oi! Uma pena que o livro não te agradou. Nunca li nada da autora, e já anotei aqui por qual livro não começar hhaha Mas adorei saber que a obra é uma releitura da uma princesa que eu amo desde pequena. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Fiquei surpresa quando vi na Bienal o quanto o livro é fininho e pequeno. Nunca li nada da Carina. Acho legal esses livros que trazem uma perspectiva diferente dos contos de fada. Que pena que você não gostou do livro, eu já vi algumas pessoas questionando o que era mais importante, o enredo ou os personagens? Acredito que o enredo é importante, mas os personagens se destacam pra mim. Por exemplo, não adianta um livro se passar na Florida contando uma viagem maravilhosa com uma personagem que reclama o tempo todo. Não iria conseguir simpatizar. E também acho que isso de motivação é bem importante. Não sei, pela sua resenha puder perceber que você sentiu uma certa superficialidade. Não sei se vou ler, quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
  11. Olá Aline ;)
    Consegui Menina Veneno em uma troca recentemente e estava bem interessada em ler. Meu último livro lido da Carina foi Quando a Noite Cai, que eu amei demais e se tornou um dos meus favoritos.
    Não gosto assim como você de protagonistas chatas e mimadas assim. Acho que as vezes tira o brilho de uma história que tinha tudo para ser boa...
    Vou dar uma chance a ele sim, já que está aqui em casa o exemplar, mas vou com as expectativas mais baixas.
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline :)
    Eu adoro a escrita da Carina. Ela sabe escrever um bom livro.
    Que pena que você não gostou :/ é ruim se decepcionar com um livro de autora que escreve super bem.
    Não gosto de personagens mimadas como parecer ser o caso, me irrita muuiiito mesmo.
    Não sei se irei ler esse, mas não estou motivada para ler agora :/

    ResponderExcluir
  13. Apesar da capa ser perfeita, quando a història deixa a desejar é triste, pois a nossa visão muda em relacão a todos os livros da pessoa. Ainda não li nada da autora, mas ja fico com um pé atràs.

    ResponderExcluir