13 de setembro de 2017

{Resenha} A Acusada | Patricia Maiolini

Resultado de imagem para a acusada patricia maiolini
Título: A Acusada
Autor(a): Patricia Maiolini
Editora: Sinna
Páginas: 201
Sinopse: “Um bilhete, um diário, o que realmente há por trás dos alunos mais populares de um Colégio? Aos 17 anos, Marina Moura consegue uma bolsa para realizar seu sonho do intercâmbio em Toronto, Canadá. O que ela não esperava é que fosse obrigada a se enfiar em uma investigação para desvendar um assassinato e, menos ainda, que fosse ser a acusada pelo crime. Todos são suspeitos. Como confiar em alguém? Será mesmo que ela é inocente? Marina conseguirá se livrar da acusação? Ou o assassino será mais esperto? Era para ser o intercâmbio dos sonhos…”



Bem, o sonho de Marina é fazer intercâmbio no Canadá. E, quando ele finalmente se realiza, ela deixa sua mãe e sua irmã no Brasil e vai para um renomado internato em Toronto.
Chegando lá, ela é muito bem recebida pelos funcionários da escola e pela diretora. sua colega de quarto, Elisa, também é bastante receptiva com a protagonista e se mostra uma pessoa doce, inteligente e alegre. Como nem tudo são rosas, alguns outros alunos da escola ficam com um pé atrás com Marina e a tratam de uma forma não muito agradável.
Tudo ia bem até que, em um dia não tão belo assim, Elisa – colega de quarto de Marina – aparece morta no pátio da escola. Se você acha que a principal acusada foi Marina está totalmente certo. Por ser nova na escola, colega de quarto da vítima e brasileira nossa protagonista foi apontada como principal suspeita pelos alunos xenofóbicos do internato.
A protagonista é uma menina de 17 anos, e se mostra uma pessoa forte e determinada. Mesmo com as acusações ela lutou até o fim para provar sua inocência e encontrar o verdadeiro assassino. Até certo ponto da investigação a garota não teve ajuda, mas com o passar do tempo e por conta de alguns acontecimentos ela acabou “contratando” um detetive particular para lhe ajudar.
A escrita da autora é fluida, o que torna a leitura rápida e leve. O livro chegou pra mim em uma sexta-feira à noite e eu terminei ele no sábado à tarde, fiquei intrigada com o mistério em torno do verdadeiro assassino e não consegui largar até descobrir quem era e o porquê do assassinato.
A capa tem uma aura de mistério que contextualiza muito a história, a edição está linda! As folhas são amareladas e trazem conforto ao leitor, a fonte não é nem pequena, nem grande demais, ou seja, é ideal para leitura. Os capítulos não são longos e a narrativa é feita em primeira – visão da protagonista – e em terceira pessoa – ponto de vista de outros personagens.
Esse foi o primeiro livro que eu li da autora e gostei bastante da escrita. No meio do livro já era possível ter uma ideia de quem era realmente o assassino, o que me instigou a continuar a leitura foi descobrir o motivo real do assassinato. No começo achei que a história teria muito romance, mas a autora me surpreendeu ao focar somente no mistério e muito, muito pouco no romance. A autora não deixou pontas soltas na história, tudo o que aconteceu durante a trama e não foi resolvido no decorrer da mesma, foi esclarecido mais no final e o leitor não fica sem respostas.
Amei o fato de a autora ter contado o que aconteceu com a protagonista após a resolução do caso, porque quando o mistério foi solucionado eu me perguntei o que iria acontecer com Marina. Os personagens são bem construídos, mas confesso que fiquei um pouco intrigada com o “sumiço’ de um deles durante a história e a explicação para seu desaparecimento não me convenceu muito.
O livro não aborda apenas esse mistério por trás do assassinato, mas temos também outros temas como o preconceito – xenofobia -, assédio, drogas, bullying e violência. A Acusada é uma ótima pedida para quem curte um suspense policial.

8 comentários:

  1. Que legal essa resenha, Ste. Vi este livro no post de ontem, mas pela sinopse não me chamou tanta atenção; vamos ver sea resenha consegue...
    Não sou muito de suspense policial, mas sou curiosa, então... Leria este livro pra entender o que aconteceu e quem é o assassino. Como podem acusar uma pessoa só por ser nova, sem nenhuma prova?
    Marina tem que ser uma personagem bem forte mesmo, pra passar por esta situação e ir atrás da verdade mesmo estando sozinha, e sem a presença da família. Que ótimo que não ficam pontas soltas, muito chato quando isso acontece.
    Pra quem curte um bom suspense, A acusada é uma ótima indicação. Ainda mais que dá pra ler em um dia.
    E autora abordou um tema bem interessante, a xenofobia. Algo pouco falado, e cada vez mais frequente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Então, comecei a ler a resenha e já achei que seria um livro bem amorzinho, que a protagonista encontra o seu amor e tem toda aquela historia linda, mas dai pá a colega de quarto dela foi morta, socorro totalmente diferente do que eu tinha achado, adorei isso.
    Quero descobrir quem é o assassino e como ela prova sua inocência. Parece ser um livro cheio de mistério, drama e ação.
    Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia o livro, mas confesso que sua premissa e esta capa atiça bastante nossa curiosidade. Sempre gostei de livros com misterios e que acontece algo que temos que descobrir que é o culpado. Não livros que nos fisgam. Ainda não tive a oportunidade de conferir a escrita da autora, mas adorei a indicação do livro!

    ResponderExcluir
  4. Confesso que suspense policial não é o meu gênero preferido mas gostei do livro desde que li seu post anterior e agora que li essa resenha fiquei mais interessada ainda.
    Espero ler esse livro logo, beijos.

    ResponderExcluir
  5. Adoro suspense policial. Quando é bem equilibrado com romance é melhor. Vi na postagem passada que ele é um livro rápido de ler.
    Gostei dessa premissa abordando xenofobia e o que os brasileiros enfrentam fora do país. Fiquei muito curiosa pra saber o que a Marina vai fazer pra provar sua inocência.

    ResponderExcluir
  6. O livro parece ter um enredo bem de suspense mesmo, parece que ele faz nós perguntamos a nós mesmos, em cada capítulo, quem foi e por que matou a Elisa, deve ser bastante difícil para a Marina, além de mudar de país e estar longe dos familiares, ainda ser acusada de assassinado, a única coisa que não gostei nesse livro foi a capa, parece que foi feito no The Sims.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Se tem crime, investigação, suspense e detetive já gosto!! O livro possui uma premissa incrível, suspense sempre é como um chamado pra mim, kkk
    Por tratar de assuntos pertinentes, tem todo um quê a mais, me deixando mais curiosa ainda. A sua resenha me incentivou bastante a leitura, espero amar, porque só de saber sobre já gostei!!!

    Bjs! :D

    ResponderExcluir
  8. Jurava que iria ser um livro de romance meio sobrenatural, mas não tem nada disso! Adoro livros policiais e se for adolescente melhor ainda.
    A sinopse é bem legal e instigante. Já quero saber quem é o assassino.

    ResponderExcluir