Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: A Garota no Trem

1 de maio de 2017

Resenha: A Garota no Trem

Livro: A Garota no Trem
Autora: Paula Hawkins 
Editora: Record
Páginas: 378
Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes do trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess, na verdade Megan, está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A Garota no Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.



Resenha:

Fazia um bom tempo que as pessoas me indicavam o livro A Garota no Trem, mas por alguma razão eu vivia protelando a leitura por medo de me decepcionar, até que a algumas semanas atrás decidi das uma oportunidade ao livro e eu acredito que não poderia estar mais satisfeita.
O livro nos conta a história de Rachel, uma mulher que todos os dias pega o ter rumo a Londres, durante o trajeto ela gosta de observar a vida das pessoas à beira da linha férrea, mas tem uma casa que sempre lhe chama mais a atenção.
Sempre que o trem para em um sinal vermelho durante o seu caminho, Rachel se pega observando a casa de número 15, e todos os dias ela imagina o quão perfeita deve ser a vida do casal que ali mora, sua obsessão por esse casal é tão descompensada que ela dá um nome fictício ao casal, Jess e Jason, que na verdade se chamam Megan e Scott. Para, Rachel, o casal da casa de número 15 tem uma vida perfeita, uma vida que ela mesma gostaria de ter tido ao lado de Tom, ali mesmo naquela rua, mas seu casamento acabou, e Tom vive com sua nova mulher, na casa que um dia também lhe pertenceu, e por mais que Rachel tente negar isso a destrói por dentro.

Mas acabei me tornando uma pessoa triste, e a tristeza cansa depois de um tempo, tanto para quem está triste como para todo mundo em volta.”

Certo dia em sua rotina diária no trem, Rachel vê algo na casa de número 15 que a deixa profundamente chocada e desapontada com Megan. Abalada com aquilo que presenciou, Rachel passa boa parte do seu dia bebendo, e quando um novo dia amanhece, o dia anterior não passa de um borrão, ela acaba descobrindo que Megan sumiu, e que de alguma forma ela pode estar envolvida com esse desaparecimento.
O livro todo é narrado em primeira pessoa e tem seus capítulos alternados entre as três personagens femininas principais, Rachel (a protagonista do livro), Anna (atual mulher de Tom) e Megan (a mulher desaparecida). E esmo que o livro gire mais em torno do dia a dia de Rachel, é possível ver no decorrer da trama a importância de cada uma e como suas histórias de alguma forma vão se entrelaçando.
Os personagens são muito bem construídos, cada um com sua particularidade e com a capacidade incrível de causar inúmeros sentimentos ao leitor. Mas a personagem que realmente conseguiu de fato mexer comigo foi Rachel, não apenas por ser protagonista, mas também por sua personalidade única. Rachel é uma mulher frágil, e essa fragilidade que inicialmente me deixou bastante irritada, com o passar das páginas foi me cativando, e eu pude perceber que ela é muito mais real do que parece ser, tanto que em alguns momentos senti vontade de abraça-la e dizer que em algum momento toda aquela dor iria passar.

“Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça.”

Apesar de não terem muita coisa em comum, Rachel, Anna e Megan tem suas vidas entrelaçadas em algum momento do livro, e é isso que dá ritmo a trama, mostrando o conflito interno de cada uma delas, e trazendo ao leitor a certeza de que nenhuma vida é perfeita, nem mesmo quando ela parece ser.
A escrita de Paula é sem firulas, e ainda que sua narrativa seja lenta, é possível perceber que ela escreve somente o essencial para que o leitor esteja por dentro da trama.
Confesso a ordem cronológica do livro inicialmente me confundiu um pouco, e por diversos momentos me peguei voltando algumas páginas para dar uma conferida se não tinha perdido alguma coisa.

“De vazio, eu entendo. Começo a achar que não há nada a se fazer para preenchê-lo. Foi o que percebi com as sessões de terapia: os buracos na sua vida são permanentes.”

Alguns fatos me incomodaram no decorrer da leitura. Um deles é a fragilidade das personagens femininas. Anna, Rachel e Megan, são mulheres que vivem inúmeros conflitos internos, e esses conflitos as tornam inseguras, fazendo com que cada uma busque uma forma de refúgio, porem mesmo que isso tenha me incomodado durante boa parte do livro, com o passar das páginas eu pude perceber o quanto essa fragilidade era necessária para o desenvolvimento da trama. Outro fato que acabou me incomodando um pouco foi que faltando cerca de 100 páginas para o fim do livro eu já tinha desvendado boa parte do mistério que cerca os personagens, mas mesmo assim acredito que a autora conduziu o livro de maneira tão graciosa, que mesmo prevendo o final, ele ainda sim valeu a pena.
Enfim, A Garota no Trem tem uma leitura objetiva de carregada de tensão do início ao fim, e vem para provar que a “grama” do vizinho talvez não seja tão verde quanto parece ser. Vale muito a pena a leitura!

“Como cheguei a esse ponto? Fico me perguntando quando foi o início da minha decadência; me pergunto em que momento eu poderia tê-la interrompido. Onde foi que peguei o caminho errado?”

17 comentários:

  1. Louca pra esse ler esse livro! E depois dessa resenha fiquei ainda mais curiosa. Resenha maravilhosa👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é bem intrigante. Vejo muitos comentários positivos, mas não tive a oportunidade de lê-lo, assim como você, estou protelando.
    Mas esses quotes, nossa... um melhor que o outro. Sua resenha me deixou mais curiosa em relação a esse livro.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Antes de conhecer o livro eu vi uma resenha sobre o filme e fiquei mesmo curiosa com o enredo, é o tipo de leitura que me atrai, tem uma pegada bem parecida com Garota exemplar, o estilo de suspense até o fim (quero ler sim)

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Já tinha visto o trailer do filme baseado nesse livro e me deixou bem curiosa para conhece essa historia. Quando começei a ler sua resenha fiquei bem mais curiosa e empolgada para conhecer esse drama e tenta resolver esse misterio da mulher desaparecida!

    ResponderExcluir
  6. Oi Aline!
    Desde que estourou tanto no cinema quanto nas redes sociais, me peguei desejando fazer a leitura. Mas como você, sempre estou protelando, passando outros livros na frente e deixando esse pra depois. Fiquei bem instigada com sua resenha e ela me motivou um pouco mais a dar uma chance o mais breve possível para a leitura. Amei sua resenha, ficou bem explicada, deixou claro os pontos importantes e qual foi sua visão geral da leitura.
    Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu tenho vontade de ler esse livro, mas as criticas negativas que ele recebeu, ainda que tenha sido menores que as positivas, me fez desanimar um pouco com a leitura. Eu queria assistir o filme antes de ler o livro e tentar mudar a minha opinião. Eu adoro livros que envolvem mistérios e A Garota no Trem tem tudo que me agrada, mas sei lá, estou muito receosa.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita vontade de ler esse livro. Gosto muito de livros policiais e esse parece ser ótimo!
    Ainda não vi o filme tbm, pq quero ler primeiro o livro. Já vi tantas resenhas positivas e negativas, mas mesmo assim não me desanimei e quero muito ainda ler.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, Aline!
    Eu simplesmente AMO histórias que mostram que nenhuma família é perfeita, muito menos um casal ou uma pessoa mesmo. São tramas como essa que nos mostram que algumas pessoas vivem apenas de aparência, mas todos tem seus medos e fantasmas. Fiquei super curioso com a premissa e com o mistério principal, não sei se me irritarei com Megan, Anna e Rachel quando for ler o livro assim como você se irritou, acho que só descobrirei lendo mesmo haha. Falam muito bem de A Garota no Trem e sua resenha me deixou ainda mais curioso para conhecer os personagens e a trama. É bom saber que a autora compensa a escrita meio lenta com uma certa objetividade.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Não entendo o porquê, mas sempre que escuto ou leio algo desse livro me lembro de "uma garota exemplar" possa ser que não tenha nada a ver e eu só seja um pouco louca hahahahaha, amo a premissa deste livro, mas nunca li, e com certeza irei procurar ler o mais rápido possível. Pelo que li na sua resenha irei amar a Rachel, não só ela mas também a maioria dos personagens, vou me segurar pra não ver o filme primeiro hahahahahaha. Beijos

    ResponderExcluir
  11. EU TNEHO UMA AMIGA QUE AMOU O LIVRO e odiou o filme, só que o filme parece ser tão booom e o livro me dá tanta preguiça de ler. Tipo, não é que eu tenha tentado, mas sabe aquele livro que tu olha pra capa e pensa "nossa, que sono"? ENTÃO. Sobre finais previsíveis, eu tenho bastante rancor pq amo uma surpresa, mas fico felizz que tu tenha gostado do livro, apesar dos pesares hihi, quem sabe eu leia um dia. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Quando esse livro lançou, logo fiquei bem curiosa para poder ler, mas acompanhando algumas resenhas da historia, vi que não é o tipo de leitora que gosto de fazer e que acabaria desistindo ao ler, pois não foi um enrendo que me chamou atenção e as personagens não me conquistaram, mas para quem gosta parece ser uma leituras interessante e com um mistério que acaba despertando a curiosidade do leitor !!

    ResponderExcluir
  13. Já assisti a adaptação desse livro, achei super legal, mas assim como você, fico protelando e nunca leio, estou com ele em casa já faz quase um ano, adorei a resenha, despertou muito a curiosidade sem dar qualquer spoiler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Desde que vi esse livro pela primeira vez fiquei louco pra ler, mas imaginava uma história bem diferente. Enredos lentos também me incomodam um pouco, mas quando o autor sabe conduzir, dosando elementos que enriquecem o enredo eu perdoo. Pois é, muito ruim quando desvendamos os mistérios antes do fim, pois é tão bom quando somos surpreendidos no final.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  15. Eu quis ler este livro desde que tinha visto ele entre os lançamentos e na época tinha muitos comentários sobre ele, tanto positivos quanto negativos, e então acabei comprando este livro e li, gostei muito da história, mas como você a fragilidade das personagens femininas também acabaram me incomodando, mas ainda assim gostei muito da história do livro.

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bem?
    Eu li o livro ano passado se não me engano e foi uma leitura maravilhosa, também me incomodei com com a fragilidade da Rachel no começo, e minha vontade era entrar no livro e tirar a bebida dela para fazer ela pensar com clareza e me contar o que realmente tinha acontecido kkk
    Adorei sua resenha, me deu vontade de reler o livro, vi que a autora lançou um novo livro e estou super curiosa para ler.
    Em a garota no trem eu também já tinha desvendado o mistério mas a autora conseguiu levar tudo de uma forma que me prendeu.
    Realmente nem sempre a grama do vizinho é mais verde.
    Beeeeijos!
    Lost Words!

    ResponderExcluir
  17. oi,
    nunca li esse livro ja ouvi muits oessoas conetar a respeito dele nao gostei muiyto da sinopse mais fiz um esforço opara le a resenha principalmnete porque tinha frases
    Vc esta de parabens amo suas resenhas
    Sucesso bjs

    ResponderExcluir