Light Grey Pointer Uma vida Literária : Janeiro 2017

31 de janeiro de 2017

Resenha: Onze Vezes Madrinha

Título: Onze Vezes Madrinha
Autora: Monica Meireles
Páginas: 151
Sinopse: Miga sua loca! Como assim você não quer casar? Melissa é uma mulher independente, disputada, querida, bem resolvida. Embora todas as suas amigas estejam casadas, o que consequentemente causou sua benção em 11 casamentos, Mel não se importa em ainda não ter encontrado seu ‘match” mesmo que esteja chegando aos 30. Afinal, Mel é uma solteira que nunca está só! E ela adora isso!
Porém, quando recebe o convite para ser madrinha de um casal de amigos, inicialmente, Mel fica muito feliz, afinal foi ela quem uniu esse casal. Ela só não imagina que a convivência com a noiva vai fazê-la enxergar que Renata não é a mulher certa para seu amigo, Marco, quem há anos atrás ela costumava beijar. Assim, Mel vai tentar de tudo para ferrar com esse casamento.

30 de janeiro de 2017

Literatura nacional: Josi Nascimento

Hoje o post é super especial, eu vim aqui divulgar a nossa mais nova parceria, com a autora Josi Nascimento. Queria dizer à autora que este sendo uma honra enorme fazer parte dessa parceira, e também, é claro, gostaria de agradecer toda essa confiança que está sendo depositada no blog.
Conheça um pouco mais da autora...

Biografia:

Meu nome é Joseane do Nascimento, mais conhecida como Josi Nascimento, tenho 33 anos e curso graduação em Administração, moro em Atibaia, interior de São Paulo.
Bom, até meus 13 anos eu não gostava escrever, nem mesmo simples bilhetes, mas felizmente, um professor de português, chamado Cleóphas, um dia pediu para que todos da minha sala escrevessem uma poesia, a princípio ficamos muito irritados, pois achávamos isso desnecessário.
Tive a iniciativa que ir até sua mesa, discuti muito com o professor, mas ele disse:

“Escreva o que vier em sua mente, sem medo.”

O resultado... Ele leu minha poesia em sala de aula e todos gostaram. Isso fez crescer em mim uma vontade de escrever. No mesmo ano escrevi um conto romântico, que parou nas mãos do diretor, que teceu vários elogios, mas infelizmente, emprestei o conto para uma colega e nunca mais o vi.
No ano passado em um grupo no Whatsapp chamado Heaven, criado por uma autora maravilhosa a Priscila Silva, fiz muitas amigas, uma delas chamada Luciana, que também escreve uma estória linda no Wattpad chamada Um Simples Olhar, ela em uma noite sugeriu que eu reescrevesse esse conto.
Então segui seu conselho, os personagens ganharam vida na plataforma Wattpad e hoje está na Amazon como e-book, uma coisa que nunca esperei acontecer.
O nome da estória é Destinos Cruzados, que hoje se transformou em uma série de cinco livros, chamada Série Destino. O segundo livro já está também na plataforma, se chama Nosso Destino.
Minhas próximas metas são concluir o segundo livro no Wattpad e lançar na Amazon por volta de maio de 2017.

Destinos Cruzados – 1º livro da Série Destino
Sinopse:
Isabela uma mulher de 26 anos que sofreu muito com o câncer do pai, e agora sofre com a mãe na mesma doença, “Porque comigo?”, pensa ela inconformada. Teve que abandonar seus sonhos e agora estava sozinha, com dívidas enormes, desempregada e sem rumo só com sua tia para lhe ajudar, mas o que não sabe ela é que o destino lhe reserva muitas surpresas.
Dr. Erick, médico oncologista, 32 anos, dedicado ao trabalho, muito unido a sua mãe que teve que cria-lo sozinho, porque seu pai os abandonou por uma paixão, conseguiu realizar seu sonho graças a essa criação e a ajuda de seus avós. Ele tem segredos que sua família nem imagina, que lhe causam às vezes vergonha, mas tinha fé que algum dia encontraria uma mulher que o aceitasse da forma que ele é com seus defeitos e segredos obscuros.
Essas duas pessoas tão diferentes terão seus destinos cruzados de uma forma surpreendente.

Link do livro: https://www.amazon.com.br/Destinos-Cruzados-Josi-Nascimento-ebook/dp/B01MQ6BBON/ref=zg_bs_5559899011_20?_encoding=UTF8&psc=1&refRID=BMXJ8SABVBA7BN26DTTD

Nosso Destino – 2º livro da Série Destinos
Sinopse:
Vinícius de Lima, professor de Educação Física, 28 anos, apaixonado desde a infância pela linda e decidida Luciana Oliveira de Lima, ele é um homem que tem seus princípios, mas pela sua mulher é capaz de tudo, seu sonho sempre foi fazê-la feliz e tentava fazer tudo certo.
Luciana Oliveira de Lima, auxiliar de escritório, 27 anos, sonhadora e decidida, é muito feliz com Vinícius, se conheceram na infância, mas nunca esperou casar com seu melhor amigo, eles eram diferentes, ela gostava de aventuras e ele sempre possessivo e com o pé no chão, seu grande sonho sempre foi ser mãe e tinha certeza que seu marido também tem esse mesmo desejo.
Infelizmente, esse casal extremamente apaixonado terá muitos obstáculos para superar e o amor deles sofrerá abalos. Será que um amor de infância superará esses obstáculos de uma vida adulta?

Link do livro: https://www.wattpad.com/myworks/50504393-nosso-destino-2-livro-da-srie-destinos

LINK’S DAS REDES SOCIAIS:

https://www.wattpad.com/user/JosiNascimento

https://plus.google.com/u/1/110421586146453536003/posts?hl=pt-BR&pli=1

https://www.facebook.com/profile.php?id=100005428426732

https://www.facebook.com/groups/1477782885819463/

https://www.facebook.com/josinascimentoromances/?ref=aymt_homepage_panel

https://www.instagram.com/josi_nascimentoautora/?hl=pt-br

28 de janeiro de 2017

Filme Moana - Um mar de aventuras


Olá, leitores! Ando tão longe daqui... A inspiração às vezes não vem, algumas situações não me animam muito. Porém, confesso que quando fui convidada pra ver Moana - Um mar de aventuras, essa semana, senti que ia rolar uma mudança! Estava certa, o sexto sentido não falha... 

        O filme começa com a narração da avó de Moana, a provável habitante mais velha de uma ilha da Oceania. Ela é como um objeto desenvolvedor da narrativa, é ela quem nos leva para a essência da animação e que guia Moana para seu destino. A velhinha conta a história de um semideus superpoderoso que se aventurava por todos os mares, mas que tinha uma perigosa ambição: roubar o coração de uma ilha, que era a personificação de deusa da fertilidade. É difícil identificar de qual crença o filme se baseia, pois é relatada com bastante inocência e naturalidade. 
        Esse semideus se chama Maui e, por ser tão corajoso e egoísta, com ajuda de seu bastão feito por deuses, que podem transformá-lo em qualquer animal que ele desejar, consegue roubar o coração da deusa, uma pedrinha verde e brilhante. Entretanto, no exato momento que ele a rouba, as florestas começam a ficar negras, as plantas murcham e os frutos apodrecem... Tudo está morrendo, assim como a deusa. Logo, um demônio de lava horrível, que tenta lutar contra ele, e vence, deixando Maui cair no fundo do mar junto com o bastão e a pedra verde brilhante.
         É essa a história que Moana está escutando da avó, junto com seus amigos e parentes, também bem pequenos, quando o mar a atrai pela primeira vez. Primeiro uma concha aparece, em seguida, outra, depois, outra... e quando a pequena vê, já está dentro do mar, só que sem se molhar, pois ele se abre para ela. Seus parentes mais próximos tem total consciência da atração de Moana pelo mar e a reciprocidade disso, inclusive seu porquinho e seu galinho de estimação. 
        A garotinha vai crescendo e uma parte muito interessante é contada: ela vai ser a nova chefe da tribo!! Ela, a menina, a única filha de Waialiki pai... Vocês entendem minha paixão? Pela primeira vez, uma princesa da Disney não vai precisar casar para que, então, seu marido a torne rainha... Moana só precisa colacar sua pedra em cima de todas as outras pedras dos chefes ancestrais da tribo. Mas, não é tão simples assim, ela ainda não está preparada, até porque o mar é seu destino e ela só precisa que a vó lhe mostre do que a família Waialiki era feita muitos e muitos anos atrás: viajantes! Moana se apaixona pela própria história e vê quem ela realmente é. Nesse mesmo momento, uma brecha é aberta para que ela siga pelos mares, um caminho nada fácil: encontrar Maui, colocá-lo em seu pequeno barco e recuperar o coração da ilha, colocando-o em seu devido lugar, 
        Enfim, o filme é muito diferente dos outros contos de fadas. É lindo a seu modo, se tornou meu segundo preferido, e tive outros dois personagens engraçadissímos: Maui e o galinho. Maui é super narcisista, tem até uma tatuagem que fala com ele mesmo (vocês vão ver). Já o galinho, bem, tive que pedir ajuda de um aluno muito amável que me disse: Moana tem um galinho muito doidinho, né, tia? hahahahaha Nem preciso dizer nada, não? O filme é incrível! Vejam!

25 de janeiro de 2017

Li até a pagina 100: Juntando os Pedaços


Titulo: Juntando os Pedaços
Autora: Jennifer Niven

Primeira frase da pagina 100:

“Bailey Bishop chora porque não acredita que eu tenha sido capaz de fazer uma coisa tão cruel como outro ser humano.”

Do que se trata o livro?

Juntando os Pedaços conta a historia de Jack e Libby. Jack tem prosopagnosia, que é uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas, sendo assim ele se prende aos detalhes de cada pessoa que faz parte da sua convivência. Enquanto Libby além de nova na escola é a garota mais gorda dos Estados Unidos, após uma brincadeira de péssimo gosto, onde tanto Jack quanto Libby estão envolvidos, eles acabam se aproximando, e aos poucos passam a se admirar, e conhecer um lado um do outro que até então ninguém conhece.


19 de janeiro de 2017

Resenha: Sofia

Titulo: Sofia
Autora: Mai Passos G
Editora: Independente
Paginas: 136
Sinopse: Sophie nunca aceitou a morte de Sofia, a irmã mais velha. Um dia ela tinha sido acordada pelas sirenes e no outro, presenciava o enterro da Irma. Aos seis anos de idade, teve que lhe dar com a dura realidade de ver sua mãe lutando todos os dias para sobreviver, e ver seu pai cada vez mais ausente. Os anos passaram-se, com ele veio o divorcio, e o que sobrara de sua família se ruíra: seu pai encontrara uma nova família; e sua mãe mantinha-se inerte em si mesma. Aos 18 anos Sophie arrumou as malas e embarcou em uma alucinante jornada atrás da única coisa que sobrara de Sofia: seu coração _ agora batendo no peito de um estranho. Sophie saiu de casa no meio da noite, deixando apenas um bilhete para a mãe: “Vou atrás de Sofia, mamãe. Vou consertar essa bagunça.”

17 de janeiro de 2017

Morfema


Não quero mais escrever
por mais que essa seja a minha fuga
Não quero mais ser poeta lírica
nem deixar de ser uma para ser fonte de  inspiração
quero simplesmente parar de sentir tanto
parar de importar tanto
de colocar os sentimentos na frente
Quero ser sozinha
mesmo sabendo que nunca estaria completa
mesmo sabendo que você foi a pessoa que mais se encaixou
Não quero mais ter recaídas
muito menos no meio desse poema.
Se for para escrever sobre você,
que seja sobre fonema
morfema
grafema
não sobre meu dilema
de ser caça problema.


Isa Pasqualini

16 de janeiro de 2017

Literatura nacional: Angélica Pina

Oi gente, tudo bem?
Hoje o post é super especial, eu vim aqui divulgar uma autora super especial, a Angélica Pina. Já faz um tempo que acompanho os trabalhos da autora, para mim é uma honra muito grande falar dela aqui no blog. A Angélica foi nossa primeira autora parceira aqui do blog, ou seja, a primeira pessoa que acreditou no nosso trabalho, e quem tem blog ou canal literário sabe o quanto é gratificante ver autores acreditando no nosso potencial.
Mas chega de enrolação e vamos conhecer um pouco mais sobre a autora...

Biografia:

Apaixonada pela língua portuguesa e pelas palavras desde criança, leitora voraz, Angélica Pina é publicitária por formação, graduada pela PUC-MG. Natural de Belo Horizonte – MG, em 2011 a autora optou por dedicar-se exclusivamente à maternidade. Em 2013, ainda em casa com o filho, passou a fazer resenhas em um blog literário, o que lhe rendeu vários incentivos para que escrevesse seu próprio livro.
Quilômetros de Saudade é o seu primeiro romance, publicado pela Giostri Editora.

12 de janeiro de 2017

Resenha: Temporada de Acidentes

Titulo: Temporada de Acidentes
Autora: Moira Fowley-Doyle
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Sinopse: Todo mês de outubro, inexplicavelmente. Cara e sua familia se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores.
No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que afinal, sua família foi amaldiçoada? E por que não conseguem se livrar desse mal?
Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.


Resenha:
“Então, brindemos à temporada de acidentes,
Ao rio que corre sob nossos pés, onde naufragamos nossas almas,
Aos hematomas e aos segredos, aos fantasmas no sótão,
“Mais um brinde à estrada de água.”

Fazia um tempo que Temporada de Acidentes na minha lista de leitura, mas eu sempre vinha protelando o livro por algum motivo, até que esse mês surgiu à oportunidade de colocar o livro na minha TBR da Maratona Literária de Verão, e eu acredito que não poderia estar mais surpresa com o livro do que eu estou.

Nesse livro nos vamos conhecer Cara, uma adolescente de 16 anos que vive com sua mãe, sua Irma Alice e seu “irmão postiço” Sam. Todo ano a família de Cara passa por um difícil período no mês de outubro, a chamada temporada de acidentes, e durante todo esse período ela e toda a sua família esta propensa a sofrer os mais variados acidentes, que vai de um simples arranhão até mortes nas temporadas mais difíceis.

“_Ah, tá bom! _ interrompe Alice, soltando um suspiro. _ Vou dormir. E vou tentar não causar mais nenhum acidente.”

Um dia olhando suas fotos Cara percebe que uma colega de escola, a Elsie, aparece em todas elas, inclusive nas mais antigas. Seja de costas, um cotovelo, um pedacinho do cabelo, o que importa é que ela esta sempre lá. Diante disso, Cara e seus amigos decidem procurar por Elsie, e tentar entender porque a garota parece estar sempre por perto, mas parece que ninguém sabe muito sobre ela, pelo menos não o suficiente para que Cara consiga encontrá-la. Ao longo dessa busca, segredos vão sendo revelados, historia do passado vãs sendo descobertas, peças de um quebra cabeça cada vez mais complexo vão sendo lançadas ao longo da trama e ao final todos ficam se questionando se existe mesmo uma temporada de acidentes, ou se tudo isso não passa de uma coincidência entre as tragédias que cercam essa família.

A forma como a autora conduz a trama é encantadora, existe mistério em cada uma das paginas, e por mais que alguns segredos sejam fáceis de descobrir logo no inicio do livro, Moira foi de uma maestria tão grande que mesmo nos dando pequenas dicas do que pode ser o final da trama, o leitor ainda sim consegue se surpreender.

“Eu estava perto das portas duplas quando bati a foto. Dá para ver as paredes descascadas, os rastros das nossas botas no assoalho empoeirado. Vemos o que sobrou da fogueira no meio do quarto vazio, mas não é isso o que me causa arrepios. Toco a tela para ampliar a imagem das janelas sujas, das cortinas comidas pelas traças, e lá, parcialmente escondida entre as cortinas, vejo um rosto penetrante à espreita, com aquele familiar olhar preocupado. Elsie.”

Outro ponto que me agradou bastante foi à personalidade do quarteto central do livro, que são tão diferentes em suas peculiaridades, mas que se unem de tal forma, que é quase como se fossem uma extensão um do outro, é como se eles sentissem a dor de quem tá próximo, trazendo ainda mais sensibilidade a trama.

Mas como nem tudo são rosas, creio que a autora quis tanto nos prender em algo fantasioso, que quando chegou a hora de abordar o segredo mais doloroso que cerca a família, ela acabou se perdendo e conseqüentemente deixou algumas pontas soltas, e isso acabou me deixando um tanto decepcionada, eu fiquei o livro todo rodeada de perguntas, ara no final não ter as respostas, eu fiquei tipo: “É só isso?”

“Será que é possível partir o próprio coração por acidente, como se quebra o pulso, por exemplo? Se for, a temporada de acidentes tem me machucado tanto por dentro quanto por fora.”

Enfim, o livro não é ruim, mas sabe como funcionam as expectativas né? O livro acabou sendo bem diferente de tudo que eu esperava, e apesar de acreditar que a autora tenha exagerado na hora de brincar de fantasia VS realidade, não posso deixar de admirar pela forma bacana como abordou o tema central.

Não seria um livro que eu recomendaria para todo mundo, mas se você tá em busca de um suspense fácil de decifrar e com uma grande pitada de fantasia, com certeza Temporada de Acidentes é o livro correto.

10 de janeiro de 2017

Li até a página 100

Título: The Heart of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Páginas: 395
Primeira frase da página 100:
“Eu tinha certeza de que, de alguma forma, eles sabiam que eu era uma forasteira.”
Do que se trata o livro:
O livro é a continuação de The Kiss of Deception e nele nos acompanhamos a princesa Lia de Morrighan e Rafe príncipe de Dalbreck, que agora são prisioneiros do terrível Komizar de Venda. Agora Lia precisa utilizar toda sua inteligência e todo seu dom, enquanto ela e Rafe tentando ganhar tempo para fugir de Venda. Mas enquanto arquiteta seu plano de fuga, nossa protagonista fará amigos entre os vendanos, e são essas amizades que a fará se questionar se esse povo é tão selvagem como ela sempre imaginou.

8 de janeiro de 2017

Resenha: Pendências



Sinopse:

Resenha: Pendências é um conto escrito por Nuccia de Cicco, e trata sobre o reencontro de um casal que não se via há algum tempo. Ana Beatriz, a protagonista da história, perde a tia que a havia adotado e assumido todos os negócios da família. Com isso, Ana acaba herdando todas as riquezas, por ser a única na fila da herança, e também toda a papelada a ser resolvida.

Ela, então, se encontra na biblioteca da casa onde morava com a tia. Tudo estava empoeirado e sem vida, ela estava sozinha e aquilo a deprimia. Logo, veio-lhe a lembrança da última vez que esteve ali, estava com ele. Ele foi namorado de Ana Beatriz por apenas 4 meses, intensos e apaixonantes 4 meses. Mas tudo se acabou, ela não estava pronta para dar o próximo passo no relacionamento. Agora, lá estava ele, entrando pela porta da frente da casa, como se ainda morasse nela. Ele não sabia que ela também estava lá, com o coração apertado e pronta para se redimir.

3 de janeiro de 2017

Metas literarias para 2017

Oi gente, tudo bem?
Primeira postagem minha do ano, então antes de qualquer coisa eu gostaria de desejar um 2017 repleto de coisas boas a todos vocês, que nesse ano as alegrias sejam bem maiores que as tristezas, e claro, que ele traga muitos livros maravilhosos a todos nós...
Bom gente, finalmente 2017 chegou, e com ele veio também as novas metas literárias. Em 2016 eu já tinha estipulado algumas metas a serem cumpridas ao longo do ano, porém algumas foram um verdadeiro fiasco, então esse ano eu optei por tirá-las da lista de metas, afinal de contas não tem o menor sentido colocar algo na lista que não tenho a mínima intenção de cumprir. Outra coisa que em 2017 optei, foi não participar foi de desafios literários, pois sempre começo eles com um pique danado e de repente simplesmente esqueço um desafio, pulo outro, e quando vejo virou uma bola de neve. Enfim, esse ano eu optei por deixar a minha vida como leitora um pouco mais leve, afinal de contas ler é uma diversão... Mas vamos deixar de enrolação e conhecer quais são as minhas metas para esse ano.

Ler pelo menos 50 livros durante o ano:

Desde 2014 eu coloco como meta ler 100 livros ao longo do ano, e eu nunca chego sequer perto de cumprir tal meta de leitura, então esse ano decidi colocar metade da meta, e acredito que vai ser bem mais fácil de cumprir, já que estou desempregada e meu ritmo diminui bastante quando estou 100% em casa, onde tenho inúmeras distrações.

2 de janeiro de 2017

Literatura Nacional: parceria com Talita Correia

Olá, leitores! Ter voltado para o blog me deu um super gás para procurar novos livros, principalmente os livros de autores nacionais. Rodando em busca deles, encontrei um que me surpreendeu. A capa era bonita, mas os 12 anos de experiência como leitora me fizeram desconfiar. Comecei a ler a sinopse e não tive mais dúvidas, quero ler esse livro. Na mesma hora entrei em contato com a autora e a enchi de elogios... Louca Combinação me deixou meio apaixonada, um bom sinal pra 2017 rs. Bom, Talita Correia, a autora, aceitou a parceria e eu fiquei muito feliz. Obrigada pela atenção e carinho, Talita, espero que a parceria seja bastante produtiva!

Sobre a autora - Talita Correia

Matemática de formação, descobriu o amor pela leitura muito cedo, graças a sua tia e madrinha pedagoga que sempre lhe presenteou com livros, em especial, os da coleção Vaga-lumes. Ao longo dos anos esse amor foi sendo engavetado graças aos muitos outros desejos e vontades de uma mente infantil e fértil. Sempre acusada de viver no mundo da lua, deixou o mundo da fantasia de vez em quando finalmente foi aprovada na UERJ para fazer Licenciatura em Matermática. Quando terminou a faculdade, voltou a ler e encontrou uma série sobre vampiros que lutavam vestindo couro e acasalavam soltando um aroma de especiarias e desde o momento que "engoliu" a Irmandade da Adaga Negra, nunca mais parou de ler.
       A transição para a escrita foi aos poucos, de tanto ler e imaginar momentos diferentes que poderiam acontecer nos livros, tomou coragem e começou a rabiscar uma situação para um sonho estranho que tivera. Assim nasceu Louca Combinação que ao longo de um ano conquistou mais de 60 mil leituras no Wattpad e ainda gerou uma sequência chamada Novamente Atraídos. Atualmente trabalha com o esboço de um novo livro que já considera o seu melhor até agora, mas que com certeza não será o último.

Louca Combinação
Abby - Você já fez aquela burrada? Aquela que muda a sua vida para sempre? Tipo cair na farra, beber todas, ir para a casa de um estranho e terminar grávida de um ilustre desconhecido que você nem lembra o rosto? Pois é... eu meio que fiz isso, e por mais que todos tenham apontado o caminho fácil, agora eu sou mãe, solteira. Mãe de um pequeno monstrinho ciumento que não deixa nenhum homem chegar perto, nem mesmo o meu namorado! Até que meu anjinho conhece o meu novo vizinho e, misteriosamente, faz questão que eu namore com ele.

Chris - Rico, confere. Lindo, confere. Médico, confere. Eu sei que sou material de sonhos de muitas mulheres e nunca fui contra usar isso a meu favor. Eu tive muitas mulheres, elas estavam se oferecendo e eu não sou um homem que diz não, menos quando se trata de compromisso, aí o não é automático. Agora meu pai está com raiva do meu comportamento e exige que eu mude ou eu vou ser retirado do testamento. Eu tenho 12 meses para provar que sou um novo homem, mas enquanto isso posso conhecer melhor a nova vizinha e aquela adorável pestinha do filho dela. Talvez vir para Solares acabe por se tornar algo adorável.


Novamente atraídos - Talita Correia

Carlos - Bastou olhar aquele cabelo vermelho apenas uma vez para eu me perder nela. Éramos crianças naquela época, e éramos imaturos demais quando tentamos viver o nosso amor. Minha vida girou ao redor da Jéssica, ela era o meu sol, meu ar, meu norte. Armações foram feitas, corações foram partidos e palavras foram ditas e nada disso podemos mudar, mas desde que eu vi aquela menina brincando com a sua melhor amiga eu caí de amores por ela e isso nunca mudou. Eu tentei ficar longe, eu tentei fugir, me perdi em outras, mas nunca nenhuma foi como ela. Agora, anos depois, eu tenho a chance de me redimir, de conseguir meu sol de volta e podem armar, mentir, planejar e guerrear, podem tentar, podem vir, eu estou pronto para fazer a Jess ser minha. Eu vou lutar com todas as minhas armas, segundas chances são raras e eu vou aproveitar a minha!

Jess - Ele me ensinou o que era amor e me ensinou o que era dor. Eu chorei por ele, mas também aprendi a ser forte, aprendi que às vezes esconder seu coração é a melhor defesa, que atacar pode ser a tática certa ou errada dependendo de contra quem se luta. Ele foi meu primeiro, meu inesquecível, outros tentaram entrar na minha armadura, mas só ele tinha a chave.
       Eu não dou segundas chances, mas ele conseguiu a dele e podem armar, podem mentir, podem tentar de todas as formas roubarem o que é meu, mas agora eu decidi que o Carlos é meu. Meu amor, meu norte, meu destino, meu último. E eu não abro mão de nada que é meu, por nada e nem ninguém.