27 de outubro de 2016

Livros que não atenderam minhas expectativas

Oi, tudo bem?
Acredito que não tem coisa pior para o leitor do que esperar muito por um livro e no final ele não atender todas nossas expectativas, por isso no post de hoje resolvi trazer quatro livros que li e infelizmente não foram tudo aquilo que eu esperava.
Espero que gostem...

Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares

Esse é meu caso mais recente de decepção literária, não que eu tenha colocado grandes expectativas no livro, muito pelo contrario, antes de lê-lo eu imaginava que se tratava de um livro bem bobo e sem grandes atrativos, mas como disse na minha resenha, as criticas eram boas e o inicio do livro também, somando isso tudo comecei a criar uma expectativa enorme e no final ela não foi nem um pouco suprida. Eu acabei achando que o autor se perdeu em meio à história, acabou forçando algumas coisas e isso me desagradou profundamente. Enfim, o livro prometia muito, mas em minha humilde opinião acabou não cumprindo o esperado.


Minha Julieta

Eu simplesmente amei Meu Romeu, primeiro livro da trilogia, então é claro que minha expectativa tava alta para o segundo, mas ele não foi nada do que eu esperava. Na verdade ele foi mais do mesmo, é tipo aquele livro que foi escrito só porque o primeiro fez muito sucesso ai vamos lá lançar continuações. O livro começa exatamente onde o primeiro termina só que agora quem esta com problemas para se entregar ao amor é a mocinha do livro. Inicialmente eu amei a idéia, imagina o badboy convencer a mocinha a ficar com ele, justo agora que ela esta tão magoada pelas atitudes passadas dele, mas mais uma vez parece que a autora se perdeu e a história começou a ficar maçante, era drama demais para uma única personagem, e isso foi ficando extremamente chato, tanto que até o momento não me senti atraída a ler o último livro da trilogia.

A Garota do Calendário – Janeiro

Todo mundo sabe que hot ta bem longe de ser um gênero que eu goste, na verdade eu até fujo um pouco do gênero. Então nem sei explicar ao certo porque criei tanta expectativa com essa série, sim eu criei logo uma expectativa para todos os livros, porque sou dessas. Mas gente que decepção foi essa, imaginem que a autora tinha uma idéia brilhante, que até então eu nunca tinha visto, ai ela vai lá e simplesmente caga em tudo. Pois é... Foi exatamente isso que aconteceu. Ela tinha nas mãos uma personagem onde ela poderia colocar todos os desejos sexuais femininos, uma dama de companhia de luxo que poderia até ajudar a resolver uma trama mais elaborada, um enredo que ela poderia tirar todo o pudor do mundo, mas não... Ela criou uma historia superficial, com personagens superficiais e mal desenvolvidos, daqueles que quando você vira a ultima página fica com a sensação de que não conhece nenhum deles, eu ainda tentei dar uma chance para a seqüência, mas só consegui ler até o terceiro.

Cidades de Papel

Não dá pra citar expectativas frustradas sem falar desse livro. Assim como A Garota do Calendário, Cidades de Papel tinha uma idéia super bacana, mas quando chegou a certa parte do livro o autor se perdeu e começou a girar em torno do mesmo lugar, semdesenvolver bem o livro, e eu fiquei tanto tempo esperando que algo acontecesse, que quando não aconteceu mal pude esconder minha decepção.





Bom gente, esses foram os livros que não atenderam as minhas expectativas, espero que tenham gostado... E vocês têm algum livro que não atingiu a sua expectativa? Sim? Então não se esqueça de deixar o nome aqui nos comentários e até o próximo post :*

26 de outubro de 2016

Escrevendo trechos: Meu Romeu

Oi gente, tudo bem?
Hoje é dia da coluna “Escrevendo trechos”, e dessa vez o livro escolhido é o romance New Adult Meu Romeu.

Sinopse: Cassie está prestes a realizar o grande sonho: estrelar um espetáculo da Broadway. O que ela não esperava era ter que enfrentar o reencontro com o ex-namorado, que será novamente protagonista ao seu lado, em uma peça cheia de romance e cenas quentes. Trabalhar com Ethan traz o passado à tona, e lembra a Cassie que o que existe entre eles vai muito além de uma simples química.

“Como quer brincar desta vez? Amiguinhos? Parceiros de sexo? Inimigos? Ah, espera, já sei! Por que você não banca o merda que partiu meu coração e eu faço a mulher que não quer mais nada com você fora dessa sala de ensaios? Que tal?”

25 de outubro de 2016

A garota que você perdeu...

A garota que você perdeu faz planos na frente do espelho. Ela adora fazer caretas e tirar fotos que ninguém vê. Ela tem a incrível habilidade de misturar momentos de coragem absurda com medos quase inacreditáveis. Se ela quiser, segura um touro com as unhas, mas morre de medo de barata.

24 de outubro de 2016

Literatura nacional: R. Christiny

Oi gente, tudo bem?
No post de hoje eu decidi trazer uma entrevista com uma autora que conheci recentemente, e que acredito que vale muito a pena que todos conheçam.
A Renata é autora do suspense/thriller "E Se Ela Soubesse" e parceira aqui do blog, já temos resenha dele publicada aqui no blog.
Espero que gostem da entrevista e que vocês possam se encantar com ela da mesma forma que eu me encantei.

Sinopse: Tenho algo para lhe contar. Calma, não se assuste, antes de tudo, preciso que se sente. Eu sei que isso pode fazer com que eu nunca mais a veja, mas preciso lhe dizer que eles têm razão; eu o matei. Sim, mãe, em minhas roupas está seu sangue, cada camisa minha tem o cheiro de outras vidas que eu tirei impiedosamente. Sei que não estava preparada para saber tudo isso, porém, precisava dizer a alguém o quanto eu ria enquanto passava lâmina por aquele corpo imundo. Espere... Não fuja, ainda não acabei. Há outra coisa que preciso lhe dizer. Estou sendo atormentado, mãe, ele voltou das cinzas, eu vejo seu corpo ensanguentado por toda parte, mas sabe qual é a pior parte? Ele quer se vingar. Sei o quanto isso é horrível, mas não me arrependo do que fiz.
Antes que eu me esqueça, você precisa saber que eu vi uma linda mulher aqui, ela também pareceu ter gostado de mim, nossos olhos se encontraram e eu senti algo estranho, algo... bom. Mas ouça, mãe: ela não sabe os reais motivos de eu estar em um manicômio.
Esse será um segredo nosso, preciso que não conte nada a ninguém, e acima de tudo, preciso que não conte nada a ela. Acha que pode fazer isso?



1. Oie, tudo bem? Você poderia falar um pouquinho sobre você para os nossos leitores?

Me chamo Renata Cristina, tenho 20 anos, sou sagitariana e completamente apaixonada por felinos, além de ter um vicio absurdo por séries de TV.

2. Fala um pouco pra gente sobre o livro E Se Ela Soubesse

O primeiro livro da trilogia "E se ela soubesse?" é o meu primeiro livro publicado, é o livro que me tornou escritora. Sempre quis escrever, no entanto nenhuma ideia me parecia boa o bastante, até que quando eu estava indo para o trabalho a ideia do livro me surgiu na cabeça, e eu me perguntei: por que não? Então resolvi arriscar e mostrei aos leitores, eles me incentivaram a publicar e cá estamos.

3. Quando iniciei a leitura de E Se Ela Soubesse fui arrastada para um universo totalmente novo. Você poderia nos dizer onde busca inspiração para criar suas histórias?

Sempre gostei de histórias que não fugiam totalmente da realidade, minhas séries favoritas geralmente são sobre suspense. Gosto de ter um mistério para revelar, gosto de histórias que surpreendem os leitores, além de gostar de ter um desafio para eu mesma. Não tenho inspiração, as ideias geralmente surgem e eu as agarro.

4. Você escreve suspense / Thriller, poderia nos dizer quais foram as maiores influencias que recebeu nesse genero literário? E porque?

Stephen King foi quem me inspirou. O livro "a escrita" foi quem me deu a certeza de que eu também poderia ser uma escritora conhecida e alcançar os meus objetivos.

5. Quais os maiores pontos negativos (dificuldade) que você enfrenta ou ja enfrentou no mercado literário?

Muitas editoras fecham as portas para escritores iniciantes. A única dificuldade que encontrei foi de fato com as editoras, mas meu sonho sempre foi maior.

6. E quais os pontos positivos?

A Amazon foi meu ponto positivo. Admiro a oportunidade que dão para os escritores em mostrar o seu potencial.

7. Você possui alguma semelhança com os personagens que cria?

Cada personagem é a junção de tudo que vivi, ouvi. Cada pessoa que me cerca contribuiu de uma forma para a personalidade dos meus personagens. Não tem um que inspirei especificamente em mim.

8. O que o leitor pode esperar da sequência de E Se Ela Soubesse?

O segundo livro da trilogia é repleto de descobertas. Os leitores conhecerão um pouco mais sobre a realidade de cada um. Muitos mistérios serão desvendados, e outros novos surgirão.

9. Onde nossos leitores podem adquirir seus livros?

Os livros estão à venda diretamente comigo por Inbox.

10. E por fim, deixe uma mensagem especial aos nossos leitores...

Agradeço imensamente a todos os meus leitores pelo carinho comigo e com meus livros. Vocês me ajudaram a realizar meu sonho era, sou eternamente grata a todos. Para os que desejam ser escritores e tem medo de se arriscar: não desistam, o caminho por mais difícil que seja vale a pena. A escrita me salvou e pode salvar a você.

Bom gente, espero que vocês tenham gostado da entrevista. Gostaria de agradecer a autora Renata por todo carinho e atenção que teve com o blog. Renata te desejo todo sucesso do mundo e que eu possa ver muito seu nome nos livros por ai ❤

21 de outubro de 2016

Resenha: O Garoto do Cachecol Vermelho


Título: O Garoto do Cachecol Vermelho
Autora: Ana Beatriz Brandão
Editora: Verus
Páginas: 294
Sinopse: Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porem suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho...

18 de outubro de 2016

Procura-se

Procura-se amiga para todas as horas e uma conselheira para tempos ruis. Dona de bons cafunés e abraços que durariam um dia ou dois. Alguém que venha para ser “aquele” alguém. O “ela” dos meus poemas, o motivo pelo qual eu tenho gosto de escrever.

17 de outubro de 2016

Literatura nacional: Depois Daquela Viagem

Oi gente, tudo bem?
Quem me conhece sabe que tenho uma grande admiração pela leitura nacional, e claro que minha estante tem um lugarzinho especial para esses livros. Aí eu pensei, porque o blog também não poderia ter né?!
Sendo assim, a partir de hoje todas as segundas eu estarei postando um livro nacional que acredito que vale a pena ler.
O livro que escolhi hoje foi um que li a bastante tempo atrás e pouco conhecido atualmente.

Sinopse: No tom coloquial próprio dos jovens, Valéria relata com bom humor e desconstraçao as farras com a turma de amigos, a dúvida entre “ficar” ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas outras coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que iria fazer uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos porque, segundo ela mesma, “transei sem camisinha”.
Neste livro, ela ,ostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas, sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com seus sentimentos.
Terminada a leitura, fica clara sua resolução de preservar sua condição de ser humano a todo custo, ao mesmo tempo que se esforça para humanizar a todos que cruzam seu caminho.
Depois Daquela Viagem é um livro triste e alegre, tocante e verdadeiro, um testemunho da coragem e da determinação de levar adiante a vida, apesar da AIDS.

15 de outubro de 2016

Resenha: E Se Ela Soubesse

 

Livro: E Se Ela Soubesse?
Autora: R. Christiny
Editora: Lura
Número de Páginas: 304
Ano da edição: 2016
Sinopse: Tenho algo para lhe contar. Calma, não se assuste, antes de tudo, preciso que se sente. Eu sei que isso pode fazer com que eu nunca mais a veja, mas preciso lhe dizer que eles têm razão; eu o matei. Sim, mãe, em minhas roupas está seu sangue, cada camisa minha tem o cheiro de outras vidas que eu tirei impiedosamente. Sei que não estava preparada para saber tudo isso, porém, precisava dizer a alguém o quanto eu ria enquanto passava lâmina por aquele corpo imundo. Espere... Não fuja, ainda não acabei. Há outra coisa que preciso lhe dizer. Estou sendo atormentado, mãe, ele voltou das cinzas, eu vejo seu corpo ensanguentado por toda parte, mas sabe qual é a pior parte? Ele quer se vingar. Sei o quanto isso é horrível, mas não me arrependo do que fiz.
Antes que eu me esqueça, você precisa saber que eu vi uma linda mulher aqui, ela também pareceu ter gostado de mim, nossos olhos se encontraram e eu senti algo estranho, algo... bom. Mas ouça, mãe: ela não sabe os reais motivos de eu estar em um manicômio.
Esse será um segredo nosso, preciso que não conte nada a ninguém, e acima de tudo, preciso que não conte nada a ela. Acha que pode fazer isso?


Resenha:

Quem acompanha o blog já sabe que eu costumo iniciar minhas resenhas dando uma breve discrição do que o leitor pode esperar da trama e seus personagens, mas dessa vez decidi fazer um pouco diferente, vou me limitar a falar apenas do que achei da trama como um todo e deixar que vocês se surpreendam com o enredo do livro.
Faz alguns dias que finalizei a leitura de "E se ela soubesse" , e desde então venho tentando encontrar palavras para descrever todo o sentimento que esse livro me provocou, e quem sabe assim fazer uma resenha que faça jus ao livro, e olha, tá sendo bem difícil viu... E isso só acontece em duas ocasiões comigo, ou eu amei o livro, ou odiei... Nesse caso eu amei.
Quem me conhece sabe que cresci em meio a livros de suspense, e mesmo que hoje meu gênero literário tenha muda muito, eu ainda não abro mão de toda emoção que um bom suspense pode causar. Mas acredito que nenhum tenha me deixado tão desesperada por respostas, e posso afirmar que poucos me deixaram no chão da forma como esse livro fez.

Assim que iniciei a leitura, fui automaticamente fisgada para rotina de James no manicômio, e quanto mais ia me aprofundando na leitura, mais instigada eu me sentia em descobrir o que de fato acontecia com a mente do personagem, e se ele era de fato "vilão" ou o "mocinho" de toda a trama.
Nem preciso dizer que todos os personagens foram muito bem escritos e desenvolvidos, é gostoso ver que nenhum deles foram ali jogados sem a sua devida importância. Cada um deles parece carregar uma ponta da história e que lá no final elas vão se encontrar e dar sentido para tudo que estamos acompanhando desde o inicio.
"E se ela soubesse" é um Thriller Psicológico capaz de prender a atenção do leitor do inicio ao fim, tornando praticamente impossível que ele largue o livro antes de virar a última página. E já no final temos um gancho que vai ligar a tramado próximo livro da trilogia.
Eu quero agradecer a autora Renata Christiny por toda confiança que depositou no blog e por ter tido a boa vontade em nos ceder o livro em parceria. Eu acredito que não poderia estar mais feliz depois de ter finalizado essa leitura maravilhosa e surpreendente.

12 de outubro de 2016

Quando eu era criança

Quando eu era criança, tinha o costume de ler num cantinho do meu quarto. Eu sempre fui uma criança meio esquisita, bem estudioso e comunicativo. Meu pai sempre trabalhou demais, me recordo que ele chegava do trabalho e eu corria pro colo dele. Eu nunca fiz birra por nada, e ele sempre se esforçou para me oferecer o melhor que ele podia.

Resenha: O Orfanato da Srtª Peregrine Para Crianças Peculiares


Título: O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336
Sinopse:  Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas. “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!” RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos. “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.” JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas. “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...” TIM BURTON.

6 de outubro de 2016

Opinião literária: As Vantagens de Ser Invisível


Oi gente, tudo bem?

Fazia um bom tempo que eu tina o desejo de criar uma coluna destinada aos livros que leio, mas que por alguma razão não posto resenha aqui no blog. Confesso que passei um bom tempo amadurecendo esse projeto e até mesmo pensando se seria ou não uma boa idéia colocá-lo em pratica. Mas como dizia minha mãe: “Mais vale se arrepender de algo que fez e não deu certo do que ficar a vida toda se perguntando e se...”, é com grande prazer que apresento a vocês a coluna Opinião literária

Para iniciar a coluna, escolhi um livro que infelizmente não atendeu minhas expectativas, mas que mesmo assim gostaria muito de falar dele aqui.



Sinopse: Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estréia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona.
A mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


Livros para ler na viagem

Oi gente, tudo bem?
Com o final de semana batendo na porta imagino que muitos já estão se preparando para uma viagem rápida né, e é claro que na mala de um leitor não pode faltar livro né. Foi pensando nisso que no post de hoje eu decidi trazer uma listinha de cinco livros para ler durante uma viagem.
Espero que gostem

A Mais Pura Verdade

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido, um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver comas outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua maquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. nem que seja a ultima coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

3 de outubro de 2016

Filmes que recomendo (e muito)

Hey gente, tudo bem ?

Geralmente eu costumo postar sobre apenas um filme em especifico, mas hoje resolvi fazer uma postagem com alguns filmes que eu vi, amei e recomendo muito. Selecionei três opções que abordam temas diferentes e complexos, conseguem nos intrigar do começo ao fim e são ótimos passatempos. 
Então, lá vão as dicas :)


Os Homens que não amavam as mulheres


Começando com esse filme espetacular que sempre recomendo, independente do gênero que a pessoa costuma assistir.
É baseado no primeiro livro da trilogia 'Millenium' de Stieg Larsson, e possuí duas versões, a sueca (lançada em 2010) e a versão americana (lançada em 2012), que conta com Daniel Craig, Rooney Mara e alguns outros nomes famosos (essa versão é sensacional, assistam, por favor, rs). É um filme repleto de suspense, investigação policial, histórias nazistas, hackers, assassinatos cruéis e... versículos da bíblia. Sim, versículos da bíblia, que se encaixam onde você menos espera e de uma forma chocante. 
Tanto a versão sueca, quanto a americana, são maravilhosas e nos deixam intrigados do começo ao fim.
Confira a sinopse e o trailer:

Sinopse:

Harriet Vanger desapareceu há 36 anos, sem deixar pistas, em uma ilha no norte da Suécia. O local é de propriedade exclusiva da família Vanger, que o torna inacessível para a grande maioria das pessoas. A polícia jamais conseguiu descobrir o que aconteceu com a jovem, que tinha 16 anos na época do sumiço. Mesmo após tanto tempo, seu tio Henrik Vanger ainda está à procura e decide contratar Mikael Bomkvist, um jornalista investigativo que trabalha na revista Millennium. Bomkvist, que não está em um bom momento por enfrentar um processo por calúnia e difamação, resolve aceita a 
proposta e começa a trabalhar no caso. Para isso, ele vai contar com a ajuda de Lisbeth Salander, uma investigadora particular incontrolável e antissocial.  (via: adorocinema)

1 de outubro de 2016

Resenha: O Conde Enfeitiçado - Os Bridgertons 6

Título: O Conde Enfeitiçado
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 290
Gênero: Romance de época
Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.

Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.

Mas isso foi passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos - a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.

Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la que nenhum homem além dele a fará mais feliz.

No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.